Filiado á:
 
     

Federação Interestadual dos
Trabalhadores nas Indústrias da Extração, Pesquisa e Prospecção
de Minérios e Metais Básicos, Metálicos e Não Metálicos - FITEM

 


Lula

A esperança está de volta com Lula Livre, dizem trabalhadores


sem imagem

A esperança voltou!

Essa é a sensação e a frase mais repetida por milhares de trabalhadores e trabalhadoras que vieram ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (SMABC), neste sábado (9), para dar boas-vindas ao ex-presidente Lula.

Antes mesmo das oito horas da manhã já se via que este não seria um dia comum no centro de São Bernardo do Campo, local onde fica a sede do sindicato.

Não dava nem para se mexer na esquina da Rua João Basso com a Rua João Lotto, onde o ex-presidente discursou, em abril do ano passado, pela última vez antes de ir para Curitiba cumprir decisão judicial e onde 580 dias depois um caminhão de som está posicionado para o pronunciamento de Lula.

Caravanas de vários estados chegavam a todo momento. E com a notícia da liberdade do ex-presidente Lula nesta sexta (8), as CUTs do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília mudaram a programação, interromperam seus congressos e vieram para a mobilização em SBC.

Além de representantes da CUT, da Força Sindical, Nova Central e movimentos sociais de São Paulo e do interior, também tinha sindicalistas de outros estados, de outros países, parlamentares federais, estaduais, municipais e muitas crianças do lado de fora e de dentro do sindicato. Todos esperando o abraço de Lula.

“Está tudo tomado pelo povo e não tinha como ser diferente”, disse o presidente da CUT e metalúrgico do ABC, Sérgio Nobre.

“O presidente Lula é o principal defensor dos direitos da classe trabalhadora, dos mais pobres e desse país, que está sendo destruído pelo governo Bolsonaro”, disse Nobre.

A Secretária-Geral da CUT, Carmen Foro, ressaltou o que Sérgio disse e afirmou que a classe trabalhadora pode esperar todo o apoio do Lula, porque ele é um ser gigante e não há outro como ele.

“O lugar de Lula é perto de nós, no meio do povo. Hoje estamos prontos para abraçar e planejar o futuro desse país que vai de mal a pior junto com nosso presidente”, afirmou

Segundo ela, demorou para alguém tomar juízo e garantir o direito de Lula, que foi injustiçado pela atitude do Superior Tribunal Federal (STF) de não respeitar a Constituição brasileira desde 2016, disse se referindo a decisão da Corte de autorizar prisão em segunda instância.

“Lula estando aqui fora nós faremos muitas lutas importantes no Brasil porque a liberdade do Lula significa retomada de democracia e a justiça do nosso país”, disse Carmen.

Sérgio Nobre contou que Lula agora poderá percorrer o país para conversar com a classe trabalhadora e colocar esse país no rumo certo do crescimento, das políticas sociais, dos mais pobres e, principalmente, do emprego.

“Estamos recebendo nosso presidente Lula no momento triste do nosso país, em que o Paulo Guedes apresenta um pacote de maldades para retirar direitos da classe trabalhadora, vendendo nossas estatais”, afirmou.

“Enfrentar isso é nossa principal tarefa, agora ganhamos uma ajuda de peso. Com Lula solto e nos ajudando a luta fica mais fácil”, finalizou Nobre.

 

Fonte: CUT

          

[+] Veja mais noticias              Voltar para página inicial