Filiado á:
 
     

Federação Interestadual dos
Trabalhadores nas Indústrias da Extração, Pesquisa e Prospecção
de Minérios e Metais Básicos, Metálicos e Não Metálicos - FITEM

 


Direitos ameaçados

Sergipe resiste contra Reforma da Previdência de Bolsonaro e privatizações


sem imagem

Na beira do Rio Sergipe, bandeiras vermelhas balançaram com o vento no Ato Contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro e Contra as Privatizações, na tarde desta sexta-feira, dia 22 de março, Dia Mundial das Águas.

A Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE) e sindicatos filiados, a UGT, CTB, CSP/Conlutas, Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo saíram da porta da Deso engrossando a III Caminhada da Água com o tema "Água é direito e não mercadoria", contra a privatização da Deso. A dança da tribo Xocó e a batucada afro do grupo Haussas encheu o protesto de força e beleza, passando pelos bairros São José, Centro, Mercado Municipal, até chegar à porta do INSS.

“Defender a água é defender a vida”, destacou o presidente do SINDISAN, Sílvio Sá que agradeceu a presença da ex-deputada estadual Ana Lúcia (PT) pelo projeto de sua autoria que inseriu o Dia Mundial da Água no calendário de eventos do Estado de Sergipe.

Presidente da CUT/SE, o professor Dudu ressaltou que a III Caminhada das Águas já está no calendário do movimento sindical. “Aceitamos unificar o Ato contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro e Contra as Privatizações com a III Caminhada das Águas, realizada pelo SINDISAN, não só pela defesa da DESO, mas também contra as privatizações.

É importante colocar pressão sobre Belivaldo, em campanha ele disse que não ia privatizar, mas já sabemos que está na pauta do governo privatizar a DESO, o Banese e a Sergás. Se segura Belivaldo, que a classe trabalhadora vai pra cima! Enquanto houver Reforma da Previdência, também precisamos pressionar deputados e senadores. A conjuntura está mudando, o governo está perdendo popularidade, e é nesse momento que os trabalhadores precisam sair às ruas. Não é tarefa só do movimento social e sindical lutar contra a reforma que vai acabar com a aposentadoria do povo brasileiro”.

          

[+] Veja mais noticias              Voltar para página inicial